Fazer previsões futurísticas no futebol para alguns pode ser apenas um exercício de adivinhação, pois como já dizem desde que o futebol foi fundado, ou melhor, acho que essa frase já existia antes do futebol: “Futebol é uma caixinha de surpresas”. Porém na era do futebol moderno cheio de estatísticas, parâmetros, psicologia e mídia training, as previsões podem ser mais assertivas a partir das análises de suas tendências.

Depois deste devaneio todo, qual seria o foco desde texto, afinal?
Basicamente seria fazer um exercício de previsão, onde daqui a 15 anos quando Neymar for se despedir do futebol, qual terá sido o tamanho de sua carreira. Será lembrado como um craque, um gênio, um dos melhores de todos os tempos, um jogador de rara habilidade? Tudo isso é bem provável visto sua vasta habilidade e genialidade para jogar futebol, porém será que ele será considerado um ídolo pra alguém ou alguma torcida?

Talvez este seja o grande pecado da carreira do Neymar, ou talvez ele pouco se importe com isso, mas suas atitudes dentro e fora de campo as vezes supervalorizadas pela mídia, outras vezes relativizadas, que se afloraram em quase toda partida do PSG, seu clube atual, onde se transferiu para ser o dono do time. É difícil um jogador que desde a sua puberdade foi sempre cercado de pessoas que tinham imensa expectativas de lucrar e se dar bem com o seu sucesso, e por isso alguém que desde criança foi criado de forma mimada e sem ouvir “não”, aceitar que tenha que se adaptar a determinadas culturas e sociedades aonde quer que jogue e não que os outros se curvem e aceitem tudo o que deseja fazer.

Façam um pequeno exercício. Pergunte a qualquer torcedor e ele te dirá que Neymar é um craque, um gênio, melhor do mundo e tudo mais. Agora mude a pergunta para torcedores por onde passou para: “Neymar é ídolo do Santos? Do Barcelona? Do PSG?”

Seja pela atitude que tenha ao sair destes clubes, pela sua forma de se comportar, pelas entrevistas invasivas e sem demonstrar um sentimento ao clube que joga ou por outros motivos, daqui a 15 anos em uma suposta aposentadoria de Neymar, poderemos estar falando num craque genial, “x” vezes melhor do mundo, mas que não ficara eternizado como ídolo de nenhum clube. Talvez ele não ligue pra isso, talvez isso não seja importante ou talvez só eu ache isso uma pena.

Enfim, será Neymar ídolo de algum clube quando se aposentar??