Vocês queriam o quê? Sobrinho de João Saldanha – João Sem Medo – e primo de Heleno Freitas.
Sim esse foi Bebeto! Um alvinegro apaixonado e apaixonante! Berrava, chorava, batia telefone na cara de jornalista… Tinha intensidade!

Em tempos de Cartolas engravatados com MBA e os caralho, Bebeto de Freitas, foi torcedor e gestor.
Quando o poço parecia não ter fundo, cavou uma saída para Estrela Solitária, colocou o clube centenário na sua hora mais dura, o horizonte branco e preto!

Capaz de chorar em entrevistas e ser passional, mostrou que futebol também é lágrimas!

Ajudou a trazer o Engenhão – Niltão – pra nossa torcida e fazer o alvinegro sonhar com vôos altaneiros. Quem não se lembra do carrossel de General Severiano?

Bebeto foi desses sujeitos raros, do qual jamais passaremos em branco. Ame-o ou deixe-o, mas nunca iremos deixar de notar sua presença!

Valeu Bebeto!