Há anos os pequenos times cariocas tinham de amargar a disputa de um campeonato dividido entre pobres de meias rasgadas e ricos de chuteiras fluorescentes. Times que ostentavam grandes nomes internacionais e salários milionários, hoje juntam dívidas oriundas de gestões “gastonas” e cheias de egos inflados.

Seria o começo do crescimento do poder de luta dos pequenos ou o apequenamento dos grandes que respiram com a ajuda de aparelhos?
O início do campeonato carioca já chegou cheio dessas interrogações. Botafogo perdendo, Fluminense empatando e Vasco e Flamengo com vitórias nada animadoras, esse último em questão é o único que se salva desse mar de dividas, vindo de uma gestão elogiada e que reajustou os caminhos financeiros do clube, o Flamengo nada de braçadas longas para ser um dos clubes com maior solidez financeira do Brasil.

Seleção do Campeonato Carioca de 1978

Para alguns é o alto da roda gigante, que começará a descer em breve, com contratações milionárias e nomes bem conhecidos no futebol internacional, o Flamengo abraçará uma cobrança enorme de seus torcedores que mesmo felizes com os nomes que compõem seu seleto grupo de estrelas, estará em grandes problemas se em breve não mostrar um bom futebol, e mais que isso, um título significativo em pouco tempo.

Que venham os próximos capítulos desse novo momento carioca, que boas surpresas nos sejam feitas, seja pelos pequenos e saudosos times que ainda agradam a muitos ou pelos já conhecidos e cheios de torcida, “grandes” do futebol carioca, que precisam se reinventar ou trilharão um caminho amargo até o fim de sua história que não se renova com novos ídolos ou mesmo títulos que os façam ser notados novamente.

E que os jogos comecem…