O clube mais popular do Brasil organizou suas contas, fez uma bela poupança e saiu para o mercado fazendo investimentos que empolgaram seus torcedores e assombraram todo o Brasil com as cifras gastas para contratar jogadores escolhidos a dedo.

A pesada camisa rubro negra começou a ganhar novos nomes: Rodrigo Caio, ex-São Paulo, veio para suprir a saída de Réver que foi para o Atlético-MG. Já Gabigol e Bruno Henrique, ambos ex-Santos, vieram para formar um ataque poderoso, deixando a autoestima do torcedor flamenguista nas alturas que aumentou ainda mais com a chegada de Arrascaeta, ex-Cruzeiro. Este último teve a negociação mais tensa, a ambição rubro negra fez com que o Cruzeiro fizesse jogo duro, pelo qual notificou o Flamengo por aliciar o jogador junto a FIFA, mas isso não foi o suficiente para impedir o Flamengo de contar com o jogador para a temporada.

Porém, a ambição do clube não parou por aí. O Flamengo tem ainda negociação em andamento com Rafinha, do Bayer de Munique, e o zagueiro Miranda da Inter de Milão.

Os jogadores escolhidos são caros, e detém muito prestígio, o que exigiu milhões do clube carioca até então. O que é sabido é que o Flamengo vem de uma reviravolta incrível de alguns anos para cá, depois de anos de dificuldades financeiras que o impediam de montar times competitivos e de até pagar seus jogadores em dia, agora isso faz parte do passado.

Frutos da gestão do ex-presidente Eduardo bandeira de Mello que equilibrou as contas, as receitas começaram a subir por determinantes fatores, e hoje o Flamengo ostenta o título do clube que mais fatura no futebol brasileiro.

No entanto, torcida e diretoria do rubro negro carioca não estão satisfeitas em deter suas contas em ordem. Mas sim, querem transformar esse poderio financeiro em títulos. Aí está o peso e a responsabilidade desse elenco de 2019, e o que torna mais clara a necessidade de títulos é que nos últimos anos o Flamengo colocou apenas uma taça da Copa do Brasil em 2013 na sua pratilheira de troféus nacionais, e seu último Campeonato Brasileiro conquistado irá fazer 10 anos.

Flamengo evidencia a necessidade de títulos e os seus jogadores parecem cientes da responsabilidade e da pressão que irão sofrer esse ano, é nítido que o dinheiro que foi investido precisa ser transformado em títulos.