Saudações boleiros leitores do Trave de Chinelo. Quanto tempo, não? Escrevi meu último texto por aqui no dia 01/07/2019, e de lá pra cá, muita coisa mudou no São Paulo Futebol Clube.

Em primeiro lugar, ocorreram as duas contratações mais inesperadas da janela brasileira : Daniel Alves e Juanfran são do São Paulo.

Normalmente, eu diria que trata-se de uma luz no fim do túnel. Mas, quando se fala de Daniel Alves e Juanfran, dois jogadores com um currículo invejável e com uma história no futebol mundial, o “fundo” conta com um zoom de, no mínimo, 200%. Duas contratações de peso que elevam o patamar do São Paulo Futebol Clube e que mostram que o Tricolor Paulista não está para brincadeira nesta reta final do Brasileirão.

Nos últimos 3 jogos, 3 vitórias (sendo uma delas em um clássico) e 9 gols. Números que condizem com a grandeza da instituição e que alimentam uma esperança no torcedor são-paulino. Mas, nesta ocasião, não é aquela esperança cega e afundada em um mar de “ilusão”. A esperança é pura e verdadeira. É uma esperança que faz até mesmo o mais pessimista voltar a frequentar o Morumbi.

Juanfran e, principalmente, Daniel Alves devolveram o orgulho ao são-paulino. Não somos passado, estamos vivos. O São Paulo é gigante, assim como o torcedor que aguentou esses sofríveis 7 anos de vexames é gigante. Nada está ganho, mas é nítida a vontade deste grupo de vencer algo. Acendeu-se a vela da esperança, o momento nos influencia a botar o manto e dizer, com orgulho, que torcemos para o São Paulo. Não é apenas slogan de marketing: o coração por aqui bate mais forte mesmo. Bate no ritmo da arquibancada, que lotará o Morumbi neste domingo para uma partida importante contra o Ceará.

Vamos à luta!