Flamengo vence o CSA com mais dificuldades do que o esperado e se mantém na liderança isolada.

Uma vitória do placar mínimo e com um adversário indigesto. O CSA se mostrou de peito aberto para enfrentar o líder do Campeonato Brasileiro e o finalista da Libertadores de igual para igual.

Flamengo novamente com um absurdo domínio da posse de bola, distribuindo passes e mais passes, mas pecando além do normal nas finalizações. Mesmo com maior volume o placar mínimo permaneceu até o fim da partida, mas poderia ser pior se não fosse Diego Alves. O goleiro rubro-negro teve papel principal na partida com três defesas fundamentais para assegurar a vitória sobre o CSA.

O cansaço também ficou evidente em alguns jogadores – como Gerson e Gabigol – além dos outros atletas que voltaram de lesões recentes.
Pode ser levado em conta também o grande desgaste emocional do time carioca, a goleada de 5×0 sobre o Grêmio na quarta-feira pareceu deixar o líder do Brasileirão com uma menor intensidade.

Flamengo mantém os mesmos dez pontos sobre o vice Palmeiras, e agora o próximo adversário é o Goiás no Serra Dourada, mais uma dura partida para o melhor futebol do Brasil.